Cheguei a uma conclusão!

EU TE ODEIO!

 

 

Sim, porque não se pode amar alguém que você odeie tudo… E eu odeio tudo em vc, absolutamente tudo. Odeio seu cheiro, seu sorriso, seus olhinhos de pidão ou de soninho, odeio sua barba teimosa e imperfeita que me arranha sempre que roça meu rosto, e que tem o melhor areanhao do mundo, pq eu amo, odeio seu sorriso torto, sua boca tocando minha bocheca, odeio seu abraço apertado, odeio odeio seu toque, seus gestos.odeio tudo em vc….

Postado em Sem categoria

Um colo, por favor?

Desalentos...

Um colo daqueles que acariciam o cabelo e deixam as lágrimas rolarem pelas pernas sem reclamações ou tentativas de amenizá-las ou até mesmo secá-las. Um colo daqueles que aquecem com o silêncio e acalmam com as palavras. Um colo por favor? Um daqueles que não precisam ser fofinhos, mas que recebam minha cabeça com cuidado e carinho. Um colo destes que acalentam com a doçura de uma cantiga de ninar. Um colo daqueles que não julgam os defeitos nem os erros, porém também não os deixam passar como se não tivessem ocorrido. Sabes? Destes colos que quando você levanta a cabeça é como se tivesse passado uma noite inteira de sono relaxante em um travesseiro que aceita sua cabeça como sendo a mais delicada das relíquias. Um colo, por favor?

Luna M.

Ver o post original

Postado em Sem categoria

Por que?

Pode me explicar por quê?

Por que estou contigo, ainda sinto teus beijos e teus carinhos, sinto teu desejo mas não sinto mais que tenho a ti? Por que todas as noite fecho os olhos e tenho vontade de chorar a tua falta, os teus “eu te amos” não ditos, a tua presença, as tuas visitas, o teu colo?

Por que meu nem ainda continuo me deprimindo com aquelas musicas lindas e horrorosas e deprimentes que fazem a gente chorar litros e que são as primeiras que queremos ouvir quando estamos na merda, tipo eu agora? Por que amor, por quê as coisas têm que ser tão complicadas é tão dolorosas? Não te basta o meu amor? Menus carinhos? Meus beijos? Nossas gargalhadas? Nossos segredos e confidências? Por que tenho que sentir tanto pavor rodasse vezes que recebo um convite de outro homem? Por que não consigo simplesmente ignorar o fato de que estou solteira mas ainda te amo? Por que não consigo ignorar meu amor por você, já que sei que seu coração não é mais meu? Compreendo que me ame como diz, que sinta minha falta como diz, mas está cada vez mais difícil continuar acreditando com tanta fé. Já tem outra pessoa dividindo espaço no coração que um dia foi só meu, e não é questão de egoísmo amor, juro, mas tá difícil aceitar,

Quando estamos juntos tudo se completa, o mundo deixa de existir e nos entregamos ao amor como se nada mais pudesse nos atrapalhar, mas quando não estamos, bem, quando não estamos fico imaginando quantas vezes por dia você fala com ela, quantas vezes vocês se beijaram como nos beijamos, como você a chama? Imagino como foi, será ou seria a primeira vez de vocês, se seria como a nossa, se o primeiro eu te amo foi ou será uma surpresa como o nosso foi.

Sou boba, dramática,  e principalmente muito burra, sim. Mas fazer o que não é mesmo? Não escolhemos o que passa na nossa cabeça, só o que sai pela nossa boca, e, mesmo assim, ainda falamos besteira. Não consigo entender meu menino, como posso me sentir inteiramente sua, sentir quão grande é forte é ainda meu amor por ti, não ter dúvidas do teu amor por mim e mesmo assim não conseguir deixar de sofrer um dia se quer. Não conseguir deixar de me torturar com esses pensamentos idiotas. Não conseguir deixar de me iludir achando que um dia tudo voltará ao normal, que nos casaremos e teremos nossa menininha. Me explica por que tem que ser tão complicado? Tão doloroso?

Eu desejo tanto sua felicidade, mas me sinto tão egoísta por não conseguir te deixar ir, me afastar, te deixar viver esse novo possível amor. Me sinto mal por não resistir quando te encontro e vc me olha daquele jeito de quem tá morrendo de desejo e de dúvida ao mesmo tempo. Por não sentir culpa em estar te encontrando mesmo quando não estamos mais juntos, mesmo sabendo que existe outra pessoa. Sou tão ridícula. Como pode alguém ser assim? Me explica?

Postado em Sem categoria

Saudade

Quando bate a saudade eu fecho as cartas eu leio eu releio, aspiro bem fundo o perfume o teu cheiro na fotografia que você me deu… E eu, quando bate a vontade eu fecho menus olhos me vem o teu rosto, teu sorriso meigo, a tua voz, o teu gosto. Ah como eu queria poder te abraçar te tocar..

Você insoira poesia na hora do almoço, de noite ou de dia, na fila do banco, no banco da praça, esqueço o tempo nem noto quem passa… E o tempo não passa olhando pra lua na beira do lago, não vejo a hora de estar do seu lado, deitar no teu colo poder te acariciar…

Saudade amor!

(pimentas do Reino)

Postado em Sem categoria

Vazio

Ai meu bem, como é terrível essa sensação que me toma, esse vazio de você no meu dia.

Hoje você falou comigo, rimos e falamos bobagem, por um instante, mínimo, remoto, por um segundo tudo pareceu voltar ao normal, e são esses os momentos mais dolorosos, porque o  instante seguinte vem como uma bomba, a realidade chocante de que não posso mais chamá-lo de amor, tão pouco dizer o quanto te amo e te quero, o quanto sinto tua falta.

Não sei, estou triste, chateada, mas principalmente zangada. Zangada com essa situação, zangada com o fato de saber que você também não está bem, que você também me ama e sente minha falta, mas não estamos juntos. Simplesmente assim!

Me esforço, me ocupo, coloco a cabeça em outro lugar, mas não tem jeito, sabe? Chega aquela horinha do meu dia que era toda sua e minhas forças simplesmente desabam, tudo vai embora, resta só eu e meu vazio no peito.

Não tem mais lágrimas, não tem mais choro todo dia e toda noite, só um vazio, uma tristeza profunda. Um vazio naquela hora de dar bom dia, ou na hora de chegar em casa e não ter pra quem ligar pra avisa que cheguei, naquela hora de dar boa noite a qual eu agora dedico a rezar pra que você esteja e fique bem, aquele vazio naquela hora do dia em que eu sempre te via ou ligava pra falar mal da ufs ou qualquer outra coisa, kkkkkk… Fica só esse vazio, e esse vazio dói!

Dói como se tivesse faltando um pedaço de mim, sinto sua falta, você levou um pedaço de mim, você se tornou um pedaço de mim. E agora sinto tanta falta.

Te amo, sempre vou te amar!

Postado em Sem categoria

Doeu amor!

Sentir sua agonia, sua chateação, seu desapontamento comigo por estar diferente. Doeu sentir sua tristeza pela briga com sua mãe. Doeu amor!

Doeu imaginar seu sorriso sendo apagado e sua doce voz embargada. Doeu parecer distante e fingir que não queria sair correndo pra te abraçar e encher de carinho cheia de palavras sobre como tudo vai fiar bem , tudo vai passar.

Sinto tanto a tua falta, sinto tanta falta de poder terminar meu dia te contando como minha aula foi ótima, ou péssima, sobre como foi fotografar mais um bebê, sobre meus equipamentos novos que usei hoje, doeu não poder terminar o dia ouvindo sua voz me dizer “Boa noite amor! Te amo! Dorme bem!”. Doeu quase sentir teu cheiro em meu nariz, mas não sentir, dói tanto pedir a Deus todas as noites pra te encher de saúde, pra te encher de alegria e bem estar, pra iluminar teus sonhos e coração e não poder te desejar isso do mu jeitinho como fiz tantas noites.

Dói amor, te querer tanto juntinho de mim e simplesmente não poder.

Ainda te amo tanto…

Postado em Sem categoria

Sobre fins…

Sinto saudade…

Sinto saudade do seu beijinho, do seu carinho, do abraço apertado de manhã cedo. Sinto saudade daquele sorriso largo, meio torto, meio exagerado que me iluminava o dia. Saudades meu bem, daquela conversa boba que me tomava o tempo na hora do estudo, do filme, da leitura ou de qualquer outra coisa que deixasse de ser importante só porque estávamos juntos.

É engraçado  como a saudade funciona, porque ela é uma mistura de boas lembranças e dor. É uma coisa que não se pode muito bem explicar,que só sabe quem sente, é falta de quem estava aqui e de repente não está mais. Saudade tem nome, tem gosto, tem cheiro, tem sensação. Saudade é tão vazia, tão vazia que da impressão de ser palpável. Vá entender!

Saudade é um buraco no peito, é a falta de um pedaço da gente que foi-se embora com alguém. É falta daquele pão com mortadela compartilhado, daquele colchão apertado, daquele chocolate quente enrolado, daquela caminhada na praia adiada, saudade é cada momento que passou e não se sabe se um dia vai voltar, é querer sem poder.

Saudade ou eu, saudade é começo, sem meio e sem fim.

Postado em Sem categoria

Quando meus pensamentos passam a me preocupar…

De repente tudo parece errado, as pessoas estão erradas, as roupas estão erradas, os sentimentos felizes estão errados, o clima aconchegante está errado, os sorrisos estão errados… Tudo está errado! E num milésimo de segundo se dá conta de que a errada é você, que estar numa festa, com pessoas felizes, comemorando momentos felizes e querer estar em casa, trancada no quarto chorando sem parar não é normal, que ver a pessoa que você ama ali, feliz com os amigos e que vai ficar chateado e triste por você não estar bem é errado, que ta tudo errado em você essa angústia que aperta o coração e você não faz a mínima ideia de onde vem não tem o menor sentido, que olhar no espelho e ver-se um monstro, apesar de lhe parecer normal nos últimos tempos, é algo completamente errado.
Mas o que fazer quando você sabe que é errado, mas não consegue sentir-se de outra forma? O que fazer quando você tem ciência de que não deveria ser assim, mas não consegue controlar a situação? Meus pensamentos tem andado por ruas escuras, por lugares violentos, os pesadelos são frequentes e a tensão só aumenta, é como se o pessimismo tivesse ganhado força. Dói! É uma dor dilacerante, como se houvesse um buraco gigante no meio do peito e dentro dele um vazio profundo, triste.. É, é mais ou menos assim.

O que posso fazer? Não quero ficar louca? Não quero ser incapaz de fazer quem amo feliz! Dói!

Postado em Sem categoria

Ao acordar…

tumblr_lrh8kyUlss1qltc42o1_500

Mal pude acreditar quando abri os olhos naquela manhã, aqueles olhos suaves, tranquilos, doces me observavam, pareciam hipnotizados com algo em meu rosto. Eram lindos!

Ele parecia mesmo me admirar e aquilo era inacreditável, afinal de contas eu estava dormindo à alguns instantes e agora começando a acordar com os cabelos de girassol e o rosto inchadíssimo, mas isso parecia não importar para ele. Nesse eu devia estar com uma baita expressão de dúvida (ou qualquer expressão esquisita das que só eu sei fazer, e pior, sem perceber) porque ele gargalhou baixinho, discretamente e com um sorriso enorme disse: “Você é linda sabia?”, abri um sorriso gigante e em seguida cai na gargalhada, daquelas fraquinhas porque estava meio adormecida ainda.

Me diz: Como é que uma pessoa que acorda parecendo um leão é linda?

Só meu namorado mesmo! Mas confesso que foi a melhor coisa do mundo pra se ouvir de manhãzinha, só não foi melhor que o “Bom dia, bebê!” seguido de um carinho no cabelo, um beijinho e um sorriso. Naquele instante o mundo poderia congelar e eu nem ligaria naquele momento eu desejei que aquilo pudesse acontecer todos os dias pra sempre porque eu tenho certeza que todas as vezes seriam como se fosse a primeira vez.

Abracei-o, ele fez um carinho tão gostoso que quase voltei a dormir, quando me afastei ele sorria com os olhos, com a boca e com a alma e eu consegui enxergar que ele queria o mesmo que eu, que ele estava sentindo aquele turbilhão de emoções também, e tudo que inicialmente consegui falar foi: “Eu te amo, sabia? Bom dia meu amor!”.

Um dia dos muitos que acordei ao seu lado.

Eu te amo!  Quero estar contigo até algo perto do pra sempre! Meu passarinho!

Luna M.

 

O Fim.

O fim é uma coisa dolorosa, não importa o que esteja acabando, o que você ache que esta acabando, o que você tem medo de que acabe ou ainda o que você não quer que acabe de forma alguma…dói… Mesmo que não se saiba bem o que é que pode acabar ou se vai acabar só o imaginar se finalizando já nos deixa triste e a depender da coisa e nos deixa verdadeiramente em pânico.

Imaginei um fim… e mesmo sabendo que não está acontecendo, e mesmo querendo que não aconteça e mesmo juntando todas as minhas forças se necessário para que não acabe: Doeu!

Doeu profunda e torturantemente forte, como uma ferida que não tivesse a menor capacidade de se curar sozinha e eu chorei, chorei e chorei e rezei para que eu não tivesse que encarar esse fim de forma real, só em pensamento a idéia do fim me machucou, não gostaria de encarar na realidade, não sei se conseguiria suportar.

 

Luna M. 😥